Prevenção e segurança contra a Covid-19

Guilherme Neves - 02/04/2020

Tipos de sorvete para incrementar o seu negócio

Guilherme Neves - 02/04/2020

Self-checkout: uma experiência de compra mais prática para o consumidor

Guilherme Neves - 02/04/2020
Corona_linkedin_1200x627px_
tipos de sorvete
self checkout

Presente nos Estados Unidos, Europa, Ásia e América Latina, o self-checkout vem se tornando tendência no setor varejista. É a experiência que flexibiliza as compras do consumidor, aquelas de pouco volume.

Uma das maiores preocupações do varejista é o checkout. O objetivo é trazer uma nova experiência de consumo. Com os adventos da tecnologia, você deve considerar a instalação de uma self-checkout na sua loja.

Passar muitos minutos para finalizar uma compra não é agradável para nenhum comprador. Oferecer agilidade é muito importante.  As grandes filas tem tudo para serem menos presentes em supermercados e estabelecimentos comerciais. Por esse motivo, os processos de operação precisam ser cada vez mais automatizados.

Desenvolvido para atender e automatizar o processo de vendas dos supermercados, esse equipamento traz uma expectativa maior de melhorar a eficiência operacional. Afinal, esse novo tipo de atendimento é uma tendência para a otimização de lucro.

Um estudo recente com mais de dois mil brasileiros, realizado pela APAS, Associação Paulista de Supermercados, em parceria com o IBOPE, mostra que 39% dos consumidores consideram muito importante a presença do autoatendimento nos supermercados.

Pesquisas realizadas pela Croma Marketing Solutions em 2016 (precisamos citar a fonte) mostram que 60,4% dos consumidores pretendem utilizar muito o autoatendimento. O estudo revelou que os fatores mais influentes para as compras, são os seguintes: comodidade (apontada por 69% dos clientes entrevistados), tempo (61%) e atendimento (44%).

Informações necessárias do modo de operação feito pelo self-checkout:

O cliente coloca a cesta de compras no apoio apropriado do terminal.

Os códigos de barras são registrados por meio dos scanners.

Uma tela exibe os itens escaneados para que o cliente confira se está tudo certo.

O cliente fecha a compra e faz o pagamento via cartão de crédito ou débito.

Ao fim da operação é emitida a NFCe (Nota Fiscal de Consumidor eletrônica).

Como funciona o self-checkout?

O cliente aproxima o código de barras das embalagens no leitor do self-checkout para registrar a mercadoria, que é identificada em um monitor touch screen.

Em seguida, os produtos são colocados nas sacolas disponibilizadas ao lado do caixa. Saiba que estas sacolas ficam sobre uma balança que faz a conferência do peso dos produtos e indica o cadastro dos produtos, o que traz segurança para o processo.

Após o registro e armazenamento das mercadorias, o consumidor realiza o pagamento com cartão de débito ou crédito por meio de orientações básicas que são exibidas na tela  para que o procedimento seja realizado corretamente.

Quais as vantagens de um self-checkout?

A utilização de um self-checkout garante mais agilidade no processo de compras e praticidade. Com essa tecnologia, o trabalho fica ainda mais produtivo por parte do varejo.

E nada melhor do que entregar autonomia para clientes que frequentemente utilizam  ferramentas tecnológicas, fazendo pedidos e compras pelos smartphones via aplicativos.

Vamos lembrar que a compra é apenas para pequenos volumes, cada estabelecimento tem o seu limite de itens. Frutas, legumes e verduras, de todos os tipos e tamanhos, podem ser pesados no próprio equipamento.

É uma maneira inteligente e segura que permite alocar funcionários em atividades mais importantes.

Ao adicionar self-checkouts no supermercado é necessário um supervisor responsável para monitorar as vendas nos caixas de autoatendimento. Isso implica na expansão das operações do Ponto de Venda, redução nos custos de mão de obra e em mais alternativas para o consumidor poder realizar suas compras.

Quais são os cuidados de segurança com o self-checkout?

Já vimos, anteriormente, que com a instalação do self-checkout, o varejista oferece ao consumidor uma experiência de compra, com mais agilidade, privacidade e sem filas extensas. Mas seria o autoatendimento uma opção segura? Com que o varejo precisa se preocupar?

Sem dúvida, uma das principais preocupações no varejo são as perdas. O processo de prevenção envolve todas as equipes de uma loja. Neste caso é preciso ficar atento aos produtos desde sua entrada, passando pelo manuseio, armazenamento e exposição nas gôndolas, até a saída.

E como a operação no autoatendimento permite que os consumidores conduza todo o processo, ao registrarem e pagarem suas compras, o negócio não pode se tornar arriscado? Vale lembrar que o varejista não deve ficar privado da segurança da loja em nenhum momento.

O próprio sistema inteligente oferecido pelo equipamento traz segurança. Para que sistema funcione os produtos devem ser transferidos um a um para as sacolas do consumidor.

Quando o comprador armazena os produtos na sacola, o self-checkout confere automaticamente se o peso do produto indicado na leitura do código de barras corresponde ao que acaba de ser colocado na sacola.

O sistema de segurança pode bloquear o equipamento e acionar um mecanismo que alerta o supervisor, uma vez que haja alguma inconsistência no peso do produto ou se o consumidor demorar a passar o produto pelo scanner.

É possível acompanhar a leitura dos produtos, em tempo real, por meio do sistema de frente de caixa. As telas dos self-checkouts são reproduzidas integralmente no computador do supervisor da área.

É uma relação de confiança entre o consumidor e o varejo. Enquanto o  cliente sabe que esse processo é monitorado. Isso certamente tende a inibi-lo de cometer fraudes com o self-checkout.

O varejista deve pensar em um ambiente de segurança para o self-checkout. Além de um layout bem sinalizado que seja capaz de estimular, levar e direcionar o comprador a ter uma nova experiência.

Pessoas no supermercado fazendo compras.

Como instalar um self-checkout?

Como instalar um self-checkout no seu negócio?

Para instalar é preciso fazer a melhor escolha, tanto do próprio self-checkout para supermercados e estabelecimento comerciais, quanto do software de ponto de venda, também chamado de frente de caixa ou Ponto de Venda.

O software precisa ser intuitivo para que o consumidor consiga utilizá-lo sem dificuldades. O produto tem que ter credibilidade, sendo representando por uma empresa de reconhecimento no mercado.

Avalie quem é o fabricante e busque por fornecedores que sejam referência em seu estado ou nacionalmente. Além de contar com produtos de qualidade, você deve confiar no serviço da empresa contratada.

Fique atento quanto ao custo-benefício do produto. Deve-se garantir que possíveis reparos possam ser feitos. Assim como é importante oferecer auxílio para o varejista ao ponto de trabalhar em um eventual problema no software de frente de caixa.

Analise qual é o melhor local para instalá-lo em sua loja. É muito importante que, além de boa localização, haja sinalização orientando os clientes a chegarem e utilizarem o self-checkout. Placas e sinalizadores ajudam a criar um ambiente organizado que resulte em familiaridade para o consumidor.

Mídia espontânea

Ao implantar o self-checkout em sua loja, você terá mídia espontânea no seu negócio. Faça com que seja estimulada a curiosidade por parte do seu cliente. Invista em ações de inauguração e também durante o período de implantação.

Caso sua loja seja a primeira em sua cidade a investir em um self-checkout, organize uma estratégia de assessoria de imprensa e entre em contato com TV, jornais e rádio de sua região. Isso vai fazer toda a diferença.

Conclusão: Self-checkout é a solução ideal para os estabelecimentos comerciais

Trata-se de um equipamento que funciona como caixa de autoatendimento para evitar grandes filas nos supermercados, principalmente, aos finais de semana. Ele realiza o controle de vendas e o pagamento das compras dos seus clientes.

Como se trata de um autoatendimento, o self-checkout permite que o próprio consumidor faça as operações e concretize suas compras. O equipamento necessita de um software de frente de loja para que seja melhor aproveitado e com um  funcionamento mais preciso.

O varejista deve apostar no autoatendimento para trazer uma nova experiência de compra. A tecnologia faz com que a operação seja feita em muito menos tempo do que normalmente acontece nos Pontos de Vendas.

Não tenha receio com o equipamento. A partir do momento da implementação, você deve fazer com que seu cliente utilize o self-checkout. Ajude-o na tarefa, mostre para ele que o serviço é prático, rápido e seguro. Dessa forma, o consumidor vai ganhar confiança para realizar a operação, com muito mais tranquilidade e comodidade.

Não adianta colocá-lo em um canto ou no fundo da loja. Ele precisa está visivelmente destacado e em um espaço adequado e estratégico.

O self-checkout se adapta facilmente em qualquer ambiente e proporciona um modo de operação mais eficaz e operante do que acontece com em um checkout. Por exemplo, 4 caixas de autoatendimento podem ocupar o espaço de dois checkouts completos.

Se você é pequeno varejista e deseja aumentar o número de checkouts do seu comércio, mas percebe que não tem mais como ampliá-lo, o terminal de autoatendimento é a solução para seu negócio.

Ter um self-checkout faz parte de um projeto que traz retornos rápidos. O investimento é mais do que necessário, ainda mais com o advento de aplicativos e compras feitas via e-commerce.

Há ainda há outro fator importante que deve impulsionar ainda mais suas vendas. De acordo com a consultoria Global Markets Insights, o mercado de caixas de autoatendimento vai crescer 16% ao ano até 2023, chegando a US$ 18 bilhões. A demanda será impulsionada principalmente pelas redes de varejo, que hoje representam 45% das vendas desse mercado. Segundo a Global Markets, há um grande potencial de crescimento para esse tipo de solução em mercados emergentes da Ásia e da América Latina.

E a Elgin, sempre olhando para o futuro, não poderia deixar de ter uma linha especial com diversas soluções de pagamento para sua segurança e que atendem diferentes necessidades de autoatendimento. Com os modelos abaixo, a garantia de flexibilidade é mais do que certa.  Acesse nosso site e confira a linha completa que traz praticidade e comodidade para seus negócios.

Self Checkout Lumière

É um terminal de autoatendimento que possibilita que o próprio consumidor registre suas compras com o uso de leitor de código de barras, faça o pagamento e o empacotamento dos produtos.

Apesar de seu tamanho compacto, o modelo integra em um único gabinete, todos os periféricos necessários para garantir o controle da operação de venda, com segurança e alta performance.

Self Checkout Lumière

Fox Pagamento

Os totens da linha Fox são versáteis e atendem diversas verticais de negócios. Podem ser utilizados como terminais de pagamento na rede de varejo e companhias aéreas. Prontos para realizar check-ins e emissão de “board pass”, o que diminui consideravelmente as filas nos aeroportos.

Suas dimensões são projetadas para o atendimento a cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida, garantindo assim o atendimento especial e a inclusão de serviços voltados aos usuários que necessitam de terminais dentro das normas de acessibilidade.

Fox Pagamento

FOX Light

Um equipamento multifuncional que agrega tecnologia, agilidade e performance aos mais diversos segmentos. É ideal para consultas, emissão de senhas, impressão de cupons diversos e pagamento de contas entre outras aplicações.

FOX Light

Fox Senha

Os terminais FOX são versáteis e atendem diversas verticais de negócios. Com o Terminal Fox Senha você faz o pré-atendimento dos seus clientes, imprimindo senhas, direcionando filas e selecionando grupos.

Fox Senha

Self Checkout

O Terminal Self Checkout foi desenvolvido para o controle de Venda e Recebimento em operações de varejo, aonde o próprio consumidor é o responsável pelo registro  das mercadorias, pelo pagamento da compra e também pelo empacotamento dos itens.

O Self Checkout foi projetado para atender às necessidades das empresas varejistas que buscam modernidade aliada a alta performance podendo operar com uma grande gama de aplicativos especialmente desenvolvidos por empresas especializadas. Além disso, permite realizar operações de comunicação enviando mensagens e avisos.

Self Checkout

Gostou? Confira outros conteúdos como este no blog!